Este blog está a fazer anos e está na hora de renascer com novo fôlego e novos temas. Ultimamente tem sido votado ao abandono. Pelas razões mais nobres do mundo, quebrei a regra da frequência de publicação de um blog. Espero conseguir redimir-me.\r\n\r\nEm Setembro de 2013 embarquei numa aventura e abri a Inboundware, para colocar ao serviço das empresas o conhecimento e experiência que fui adquirindo ao longo dos anos, entre cursos e trabalho em ambiente B2B.\r\n\r\nA verdade é que o tempo para escrever se tornou deveras escasso. Além de estar a criar uma empresa de raiz, experimentei as alegrias de ser mãe (e correspondentes noites sem dormir).\r\n\r\nNeste momento, estou de regresso em força ao trabalho e cheia de motivação. Confesso que estou dedicada de corpo e alma à Inboundware e é lá, no blog, que pode continuar a acompanhar os temas de marketing digital.\r\n\r\nChegou a hora de repensar o projeto do blog em meu nome pessoal, Raquel Melo, para continuar a abordar assuntos numa perspetiva mais pessoal e menos formal, porque é para isso que serve um blog.\r\n\r\nQue temas gostaria de tratar no futuro?\r\n\r\nEmpreendedorismo: a minha experiência tem sido riquíssima e o trabalho é árduo. Já não sei o que é um horário das 8h00 às 18h00 há muito tempo (o meu antigo horário, durante mais de 12 anos) e desde há alguns anos passei a fazer um turno extra à noite, à volta do computador.\r\n\r\nÉ fora das horas de expediente que as ideias fluem com mais facilidade e qualquer empreendedor que se preze na atual conjuntura terá de reinventar a forma como gere os negócios.\r\n\r\nTrabalho remoto: cada vez mais é uma opção para muitos trabalhadores. Trabalhar à distância tem vantagens e desvantagens. Em Portugal ainda se fala pouco disso. Ouve-se falar agora em espaços de coworking e de trabalhar a partir de casa mas ainda há muitas ideias feitas sobre as pessoas que adotam este estilo de vida, tal como eu fiz.\r\n\r\nA propósito, li avidamente o livro Remote, Office not required, de Jason Fried e David Heinemeier Hansson, fundadores da empresa 37 signals. O que já é banal lá fora ainda está longe da realidade portuguesa…\r\n\r\nBlogging: os blogs não são uma moda mas as empresas ainda não abraçaram esta forma de comunicar directamente com o seu público-alvo. Creio que os empresários olham para eles com um ar desconfiado, como se fossem mais uma forma de entretenimento.\r\n\r\nAssim, perdem este meio fantástico para esclarecer e envolver os seus potenciais clientes, com tutoriais, conteúdos explicativos e adequados a cada fase do seu funil de vendas.\r\n\r\nEstratégia de conteúdos: no fundo o que me move é o amor pela escrita. Ainda não me deu para escrever romances, mas tenho uma queda para os livros técnicos. Ao longo dos anos apercebi-me que a esmagadora maioria das empresas não gosta de escrever, trata mal dos seus conteúdos e não sabe tirar proveito de todo o seu potencial.\r\n\r\nNão se pretende desatar a escrever a metro, mas sim pensar numa estratégia que sirva para cada caso concreto e implementá-la.\r\n\r\nAh…. É bom estar de volta!\r\n\r\nblog raquelmelo.com no início