Quem tem um blog nunca está de férias e muito menos quem tem um negócio. No mundo hiperconectado de hoje, desligar completamente nem sempre é compreendido. Então como é que é suposto recarregar as baterias?

Foi há 3 anos, no Verão de 2013, que decidi dar o passo em frente e mudar a minha vida de uma forma irreversível. Desde que criei a Inboundware que não tenho férias, ou mesmo antes, no tempo de transição como trabalhadora independente.

Recordo-me agora que no tempo em que era colaboradora por conta de outrém na Logismarket cheguei a tirar 3 semanas seguidas… Onde é que isso já vai. Este ano resolvi mudar de estratégia, a bem da minha sanidade mental e produtividade. É por isso que ando numa correria louca para entregar encomendas aos meus clientes, antes de encerrar durante 15 dias, no fim de Agosto.

Carregar baterias

Para mim é muito importante os meus clientes terem resultados e eu sinto uma grande responsabilidade nisso. O que é normal, porque são os resultados que fazem os clientes voltar. As baterias vão-se carregando. Não é como se quer, é como se pode. É preciso trabalhar muitas noites e muitos fins-de-semana. É possível que tenha de trabalhar nas férias, mas vou tentar abrandar o ritmo.

Equilíbro familiar

Em Agosto vou ser obrigada a parar, lá para o fim do mês, caso contrário a minha pequena despede-me. Ela não entende porque é que a mãe passa tantas horas a olhar para uma televisão que até nem «dá bonecos» e que por isso não pode brincar com ela. Depois olha-me com aqueles olhos de gato das botas do Shrek, ergue os braços e pede colo para ver o «cão». Ela sabe que no computador a mãe consegue fazer aparecer muitas fotografias de cães e esse é o seu único atrativo. Por enquanto.

gato das botas

Alimentar a criatividade

O cansaço é um grande inimigo do cérebro e a criatividade tem de ser alimentada pelas experiências novas, convívio com as pessoas e leituras interessantes.

Quando andas a correr de um lado para outro não tens tempo nem para descansar nem para a alimentar.

É para isso que servem as pausas. Um dos meus objetivos de ano novo era ir aos Açores, mas afinal vou à Madeira lá para Outubro. Estou tão contente. Embora seja uma portuguesa que adora o seu país, nunca tinha ido às ilhas (que vergonha… ou nunca calhou), pelo que será uma excelente ocasião para absorver boas energias. (Atualização: objetivo concretizado em Abril de 2017).

Resumindo e concluindo, 

Setembro é sempre altura de recomeços, por isso este mês de Agosto gostava de conseguir pôr a leitura em dia, porque a pilha de livros técnicos tem vindo a aumentar. Esses são os romances que tenho para ler nas férias e esta semana chegaram mais dois livros (estou viciada na Wook…).

Escrever também pode ser uma forma de relaxamento, pelo que não prometo nada mas vou tentar escrever mais vezes no blog, para exercitar o músculo da escrita.

A noção de férias varia de pessoa para pessoa. Para uma jovem empresária significa ter tempo para apreciar as pequenas coisas da vida.

Crédito Foto: unsplash.com