Conteúdo e algoritmo: como ter sucesso sem perder a identidade

A nossa visão do mundo e os nossos valores criam o fio condutor que une todas as peças de conteúdo que produzimos.

Quando andamos atrás do último truque para vencer o algoritmo esquecemo-nos do nosso porquê e a nossa comunicação fica confusa. E quando há falta de clareza, estamos a comprometer a confiança das pessoas.

Como funcionam os algoritmos

Os algoritmos das redes sociais analisam os interesses e os padrões de comportamento das pessoas para tomar decisões sobre que publicações mostrar a quem. São eles que vão determinar a relevância da sua mensagem para as pessoas, em função dos seus comportamentos e das interações (ou ausência delas).

A era das publicações por ordem cronológica acabou há muito e agora todas as plataformas funcionam por recomendação de conteúdo em função do histórico de navegação e de interações.

No mundo atual, com excesso de estímulos, a sua mensagem precisa de quebrar o padrão e de chamar à atenção. Isso faz-se com a sua identidade (visual e não só), originalidade e criatividade. Cada marca é uma mistura única de características e vai muito, muito além de um logótipo. As pessoas compram de marcas que conhecem, gostam e confiam.

Como já vimos na última newletter, a Google privilegia conteúdo original de qualidade. Também Adam Mosseri, do Instagram, veio dizer recentemente dizer que o Instagram passou a dar mais importância ao conteúdo original.

O que mais vemos é cópias de conteúdo e, no fim, todos acabam a comunicar da mesma forma. Como furar esta lógica para sermos notados e fazer passar a nossa mensagem?

Como lidar com o algoritmo é um dos principais desafios identificados pelos alunos nas minhas formações.

Meme Nazaré confusa
Meme Nazaré Confusa

Como fazer para sermos originais? Com um mix equilibrado de repetição e inovação.

Saiba quais são os seus pontos fortes, quais as suas características mais marcantes e o que torna única a sua visão. Comunique-os. Tenha clareza e coerência na sua comunicação e consistência em todos os canais em que comunica.

Crie e reforce o seu posicionamento na mente do leitor/utilizador/cliente: escolha os tópicos e subtópicos que vai abordar de forma consciente e defina formalmente a sua linha editorial.

Crie conteúdo único, relevante e interessante, variando entre conteúdo de entretenimento, inspiração, informação e de venda.

Distribua a sua mensagem em vários formatos e tenha em conta a forma como as pessoas preferem consumir, SEM perder a essência da marca.

Pesquise e organize as hashtags relevantes para a sua marca e ocupe as categorias relevantes em cada plataforma

O seu conteúdo ajuda as pessoas a alcançar um resultado. Descubra porque é que as pessoas seguem a sua conta. Que ganhos obtêm?

Evolua sem perder a sua identidade.

Nem sempre aquilo que precisamos de dizer é popular

Ora, se andamos a ver o que funciona para o algoritmo e isso se nota naquilo que dizemos, onde fica a personalidade da marca? Andamos ao sabor do vento em busca da popularidade.

Como em tudo na vida, também a popularidade se move por ciclos. O que é popular agora daqui a nada vai cansar. Hoje são populares os hacks e gatillhos mentais, mas assim que as pessoas conhecem a maior parte dos truques começam a desenvolver imunidade.

A identidade da sua marca precisa de se manter fiel a si própria na forma como acompanha a evolução dos tempos.

Na formação e na consultoria, sinto a importância de me manter relevante e de preservar a visão estratégica do que faço: o meu porquê. É por isso que nas minhas formações apresento muitas vezes o vídeo do Golden circle, de Simon Sinek.

As pessoas compram o teu porquê e confiam em ti quando partilham os mesmos valores e visão do mundo.

De consumidor a criador de conteúdo

De consumidor a criador de conteúdo | Raquel Melo

É junto da natureza que me surgem as melhores ideias de conteúdo. Adoro caminhar com boa companhia e também conversar a sós com o mar. Senti necessidade de colocar um travão no consumo para me conceder tempo para criar e para refletir. Tendo em conta o contexto mundial nos últimos anos, filtro cada vez mais os conteúdos que consumo.Continue reading

Todos temos algo a partilhar que pode ser útil às outras pessoas

blog Raquel Melo tópicos

A internet tem esta coisa fantástica, que é dar-nos a oportunidade de partilhar a nossa visão única da vida, moldada por uma série de eventos e escolhas que fazemos ao longo dos anos.
O meu pensamento ao nível do conteúdo é sempre o mesmo: como posso contribuir para melhorar a vida das pessoas, à minha maneira? Para ser mais eficaz, defini 4 tópicos principais, para me posicionar e não dispersar a atenção.Continue reading

Como comunicar a sua marca com confiança

Como comunicar a sua marca com confiança_Marketing de Conteúdo

Quer queiramos, quer não, todos somos uma marca… passamos sempre uma perceção para o exterior e vendemos o nosso tempo e as nossas soluções a alguém. As redes sociais são uma ferramenta para nos mostrarmos ao mundo. Está do nosso lado aprender a usá-las segundo os valores que nos guiam.Continue reading

10 ideias para lidar com a procrastinação na criação de conteúdos

As 10 melhores dicas para combater a procrastinação

Procrastinar é o ato de adiar algo ou prolongar uma situação para ser resolvida depois.  «É p’ra amanhã, Bem podias fazer hoje», já dizia António Variações.

Vamos lá ser mais concretos: adia as tarefas de criação de conteúdos? Não está sozinho. Escolha um tipo de publicação que faz com relativa facilidade e vá ampliando o seu leque, de forma consistente.Continue reading