«Desejos para 2013» por Samsung Portugal tornam-se virais

samsung\r\n\r\nSeguramente não era este o resultado de que estava à espera a Samsung, ao convidar bloggers de moda para partilhar com os portugueses os seus desejos para 2013, entre eles os de Pepa Xavier. A marca acabou por retirar o vídeo e pedir desculpa, porque ao lançar esta campanha nunca pensaram que fosse «ferir susceptibilidades». Mais do que a questão do marketing nas redes sociais, preocupa-me a questão da ofensa pessoal e da liberdade de expressão, num país com tão grande concentração dos meios de comunicação social.\r\n\r\nDe tudo o que li nas redes sociais e na imprensa, o de António Ferreira no P3 do Público e o do Miguel Gaspar são aqueles cuja opinião mais se aproxima da minha. A Pepa apenas disse aquilo que pensava e que desejava, próprias da sua envolvência, do mundo da moda e dos seus gostos pessoais. Chama-se a isso liberdade de expressão genuína, goste-se ou não, o que parece cair mal na era do «politicamente correto».\r\n\r\nOs bloggers começam, muitas vezes, por ser pessoas que escapam um pouco à lógica da concentração dos meios de comunicação social do discurso unificado e massificado. Agenda Setting, gatekeepers, opinion makers ou lobbying… não sei quem «manda» nestas coisas, mas neste momento a atenção dos media centra-se em torno das medidas de austeridade e de um negativismo exacerbado. Tendo em conta o estado do país e das injustiças sociais que presenciamos todos os dias – nisso todos estamos de acordo – as redes sociais estão a tornar-se o palco preferido para destilar ódios e frustrações. Assim não.\r\n\r\nSeguem dois dos vídeos de bloggers que contribuíram para a campanha da Samsung. A força do consumidor fez com que a marca voltasse atrás na sua ação de marketing, num reflexo do marketing centrado no consumidor. No entanto, um dos objetivos da publicidade é provocar reações e nem sempre é fácil de prever o comportamento humano. Este é um dos factores com que lidamos sempre que pretendemos que um conteúdo se torne viral. Justifica-se aqui a frase «Falem bem ou mal, o que interessa é que falem»?\r\n\r\nSusana Rodrigues, The Stiletto Effect\r\n\r\n\r\n\r\nTiago da Costa Miranda, And This is Reality\r\n\r\n

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *