Que mentalidade escolhes adotar? Fixa ou de crescimento?

mentalidade de crescimento

Atualmente tenho pensado bastante neste tema, como empreendedora e como mãe. O mindset é tudo, no contexto atual. Entre a tendência para a mentalidade fixa e a opção de manter uma atitude de aprendizagem contínua, escolho ter uma mentalidade de crescimento… e isso é uma prática diária.

De acordo com Carol Dweck, existem dois tipos fundamentais de atitudes mentais: a fixa e a progressiva. As pessoas com mentalidade fixa acreditam que o talento e as capacidades são definidos à partida e não se alteram ao longo da vida. Este é o caminho para a estagnação e a desmotivação. As pessoas que têm uma atitude mental progressiva acreditam que o talento pode ser desenvolvido, com tempo e persistência. Este é o caminho da oportunidade — e do sucesso.

Como empreendedores, temos de estar em constante aprendizagem, porque o ambiente de negócio está sempre a mudar e o que fazia sentido há um ano ou dois agora já não faz e está tudo bem.

Temos de reformular o nosso caminho quando encontramos obstáculos, de forma a chegarmos ao destino. Bem me avisaram que era a taxa de sobrevivência das empresas a 2 anos era de 50% e a 5 anos baixava para 30%. Estou no sétimo ano desta aventura. Só este facto mostra persistência perante obstáculos, erros e acertos.  Aprendi muito com o feedback de clientes. Estudei muito e melhorei como pessoa.

Para dar outro exemplo, sou formadora há alguns anos mas tenho alguns desafios a ultrapassar ao nível dos diretos. Comecei a fazer algumas experiências em lives. Tenho de assumir que estou a aprender, que mesmo custando-me e colocando-me em desconforto estou disposta a treinar. Em certos aspetos ainda tenho uma mentalidade fixa e quero mudar. Todos os dias dou um passo nesse sentido.

mindset crescimento

Mentalidade de crescimento na vida pessoal

Quando o assunto era tratar de mim, a mentalidade era fixa. A pandemia obrigou-me a repensar muita coisa e a fazer pela minha saúde. Nos últimos dois anos perdi bastante peso, tipo 10 kg. Depois da gravidez tive muita dificuldade em voltar para o meu peso normal, que é o que tenho agora.

Tive cuidado com a alimentação e fiz exercício físico (treino acompanhado por Personal Trainer) e não tomei remédios ou suplementos… o fundamental foi não desistir e não ceder à minha atitude anterior.

Adoro comer pão, petiscos e de beber sangria ou sidra de vez em quando e tenho dificuldade em controlar o apetite devido ao meu tipo de trabalho (puxar pelo cérebro dá fome… )

A solução foi evitar alimentos processados e mudar a forma de cozinhar, para uma alimentação mais saudável. A minha filha beneficiou também com toda esta mudança. Mais, ela é a minha maior motivação. Estou contente com o resultado e com a minha força de vontade para mudar discursos internos que não me favoreciam.

Mentalidade de crescimento na educação

Como mãe com uma filha no 1º ano de escolaridade confinada em casa e a ter aulas online, quero dar o exemplo e encorajá-la pelo esforço e pela forma de encarar os desafios.
Tanta coisa nova ao mesmo tempo: as primeiras letras e números, e ao mesmo tempo aprender a trabalhar com o Zoom e a responder à professora mesmo quando os colegas se atropelam para responder é desafiante. É importante dizer-lhe que estamos sempre a aprender e a melhorar todos os dias e que ninguém nasce ensinado.

Já tinhas ouvido falar de mentalidade fixa e mentalidade de crescimento? Como tem sido o teu trajeto? Tenho curiosidade.

Sugestão de leitura:

Mindset
A Atitude Mental para o Sucesso (3ª Edição)
de Carol S. Dweck

Link de afiliado:
https://www.wook.pt/livro/mindset-carol-s-dweck/16036375?a_aid=5947d9d7462d8

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *