O que vestir para trabalhar quando se é empreendedor?

o-que-vestir-empreendedor-600x390

Teorias há muitas, desde o valor de uma primeira impressão aos estereótipos de cada cultura relacionados com a forma de uma pessoa se apresentar em cada situação. De acordo com o nosso papel, é importante dar o nosso melhor e que a roupa não faça desvalorizar a percepção do nosso trabalho. Quem tem um negócio sabe que aquilo que vestimos representa a nossa empresa. O problema é quando estamos tão envolvidos com o negócio e deixamos de pensar nessas coisas  – as quais podemos mesmo considerar fúteis. Pois não são.

Qual é o nosso uniforme de trabalho? Este varia se trabalhas num meio mais criativo ou conservador, homem ou mulher, das características pessoais de cada um… um fato ou um vestido não deixa de ser o nosso uniforme de trabalho, algo construído e pensado para esse efeito e que representa a imagem que queremos passar quando estamos a trabalhar.

Precisas de usar fato todos os dias ou podes ir de jeans e t-shirt? Quando se é empreendedor, temos de equilibrar conforto sem cair no desleixo e estar preparado para estar bem ao longo de um dia em que se faz um pouco de tudo, desde trabalho braçal, horas agarrado ao computador e reuniões com clientes e parceiros.

Quando se tem o próprio negócio, temos de pensar que a nossa marca é a soma de todos os aspetos tangíveis e intangíveis.

Marca pessoal

O que fazer quando não temos jeito nenhum para fazer compras e não queremos errar? Tal como há especialistas em Marketing Digital, há especialistas em Imagem pessoal profissional.

Por exemplo, essa coisa de passar horas no cabeleireiro, na manicure, pedicure e nas compras não é para todas. Prescindo completamente dessas coisas, não tenho pachorra.

Nem sempre fui assim. Adorava andar nas compras e essas coisas mas perdi o interesse porque muito do que comprava não me favorecia e dei conta de que não preciso desse stress.

Aqui há uns anos fui a uma consulta de imagem com a Andréa Schaefer e senti, logo nessa altura, que por mim teria de bom grado alguém a tratar-me dessa parte. Gastamos muitos “bites” do nosso cérebro a pensar nisso…

Hoje fala-se muito em autenticidade. Mas até que ponto a minha autenticidade vai ao encontro da norma… Na imagem pessoal, temos ou não de encaixar nos padrões convencionados sobre imagem pessoal? Posso ser um outlier sem que a minha imagem sabote as minhas hipóteses de sucesso? No fundo trata-se de um jogo em que se sabem as regras que alguém impôs por nós. Podemos ser mais ou menos conformistas.

Flexibilidade

Ao trabalhar a partir de casa, uma das coisas que aprendi com a prática e o efeito psicológico que provoca (até pensei em criar um sinal para isso, não fosse a minha falta de jeito para o design): É absolutamente proibido trabalhar de pijama ou fato de treino, por mais apetecível que tal nos pareça.

Sapatos altos são uma atrocidade para os meus pés, principalmente na calçada portuguesa… Assim que deixei de os calçar, isso refletiu-se no meu bem-estar. Agora já começa a haver marcas com sapatos de salto médio ou raso que aliam conforto e design mas ainda assim… a escolha não é muita.

Há coisas que devemos evitar e que não nos ficam bem. Ter uns quilinhos a mais não ajuda… as roupas já não caem tão bem. Por isso mais vale esquecer essa ideia de tentar caber num número abaixo quando se vai ficar muitas horas sentado ao computador ou parecer que se vai rebentar a qualquer momento.

Sempre que estamos expostos, estamos a representar a nossa marca, nas reuniões, no escritório, nas reuniões online.

Depois ainda há aquelas situações em que estamos nos nossos momentos de descontração e…. pimba, alguém nos tira uma fotografia e publica nas redes sociais. O nosso cliente vai ver essa fotografia.

Resumindo e concluindo,

Como empreendedores, investir em boas peças básicas que favoreçam as nossas características pessoais (tipo de corpo, cor de pele, peso e altura) é sempre uma boa solução.

Por agora, a ideia de ter um uniforme de trabalho quando o teu emprego não o exige é como quando vais a um casamento e repetes sempre a mesma “toilette”. Por mim nada contra.

Achei este infográfico interessante:\r\n\r\nsimple life as entrepreneur

Recommended Posts

No comment yet, add your voice below!


Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado.